Casamento multicultural entre brasileira e norueguês
5
(12)

Um casamento multicultural é a união entre pessoas de diferentes regiões ou grupos étnicos. Ele traz desafios que um casal tradicional não enfrenta, especialmente quando uma das partes se muda para o país de seu companheiro.

Mas como viver em harmonia em frente às adversidades?

Minha história

Conheci meu marido, Thomas, no Brasil. Após dois anos de relacionamento à distância, decidimos dar um passo adiante e me mudei para a Noruega, país natal dele. Adaptar-me ao inverno rígido norueguês era o meu maior receio – mas esse seria apenas um detalhe nessa jornada.

Mãos de noivos em casamento multicultural
Foto de arquivo pessoal

Mudança de país

Antes de ir morar com ele, passamos longas férias juntos na Noruega, em diferentes estações do ano. Fiz cursos de curta duração nesse período, estabelecendo uma rotina. Nessa época, pude trocar experiências com outros imigrantes na mesma situação e criar vínculos com Thomas e sua família.

Isso me ajudou a lidar com o choque cultural, que teve diversas fases. No início, as diferenças estavam sob uma visão romântica e fascinada. Depois de algum tempo, elas se tornaram mais marcantes e difíceis de lidar.

Desafios do casamento multicultural

Se um matrimônio é, por si só, um desafio, um casamento multicultural exige uma maior dedicação de ambas as partes. São algumas dessas dificuldades:

Burocracia

Questões migratórias, vistos, documentos, taxas… Tudo isso varia de acordo com o país da Europa você irá morar.

Nos casamos aqui na Noruega. Além de toda a mudança, preparar um casamento em um curto prazo de tempo fez daquele um período intenso de estresse no nosso relacionamento.

Muitos documentos e papeis arquivados em pasta exigidos em casamento multicultural
Burocracia exigida para casamento multicultural varia entre países,
mas é sempre muita papelada
Foto de Pixabay em Pexels

Idioma

Apesar de falarmos fluentemente inglês, assim como a maioria da população daqui, há coisas que só o idioma materno consegue expressar.

Leia também:  Sistema de saúde em Portugal: saiba tudo

Aprender a língua local exige tempo, dedicação e paciência.  Serão inevitáveis os mal-entendidos e sentir-se limitado. Estamos aprendendo a conviver com esse desafio, e uma comunicação simples e honesta tem ajudado.

Carreira

Ter que deixar seu emprego, projetos e planejar-se financeiramente traz insegurança. Trabalhar na sua mesma área de atuação do Brasil requer uma lista de exigências que pode ser frustante, assim como tentar algo em uma área nova.

A espera pelo reconhecimento da educação e a expectativa pelo resultado das entrevistas traz ansiedade para ambos. Ter organização e planejamento nessa etapa é muito importante.

Duas mulheres em entrevista de emprego
A busca por empregos pode ser um desafio ao mudar de país após casamento multicultural
Foto de Christina Morillo em Pexels

Família e amigos

Saber lidar com a saudade dos familiares e amigos, e ao mesmo tempo construir laços em um outro país exige muito de nós. O suporte do meu marido, da família dele e de redes de apoio foi essencial.

Tradições e cultura

Para um casal multicultural, tomar simples decisões, como o que comer no jantar ou para onde viajar nas férias, será mais difícil. Entender o significado das tradições me ajudou a não somente compreendê-las, como também a me identificar com muitas delas.

Casal de noivos posa em meio a floresta na Noruega
Eu e Thomas nos casamos na Noruega
Foto de arquivo pessoal

Vantagens do casamento multicultural

Saber como tirar proveito das vantagens de cada cultura no relacionamento ajuda a superar suas barreiras. Casar com alguém com costumes tão diferentes me fez, entre outras coisas:

  • Criar uma ligação única no relacionamento
  • Ter uma maior bagagem cultural
  • Adaptar-me à situações novas cotidianamente, saindo da zona de conforto
  • Ter mais autoconhecimento, ser mais independente e resiliente
  • Conquistar novas oportunidades de carreira, educação e reinvenção pessoal
  • Valorizar minhas raízes e coisas simples da vida
  • Construir uma família multicultural

Mas meu maior privilégio é estar com quem amo, apesar de tantas barreiras.

Criando filhos multiculturais

A chegada do nosso filho foi um momento tão delicioso quanto cheio de inseguranças. A maior diferença entre criar filho no exterior e no Brasil é cultural.

Leia também:  Língua de herança: como incentivar seu filho

As principais diferenças que percebi aqui na Noruega em relação ao Brasil são:

  • As crianças pequenas vão dormir às 19h
  • Comem doces só aos fins de semana
  • Elas brincam do lado de fora independente do tempo, até mesmo aos 10º C negativos
  • Castigo físico é proibido e esse é um dos principais motivos de perda da guarda

Os pais noruegueses são muito envolvidos na criação dos filhos e nas tarefas domésticas. Em geral, os casais são menos apegados com as crianças se comparado ao brasileiro, mas dão a elas enorme independência.

Casal de noivos posa em meio a floresta na Noruega
Foto de arquivo pessoal

Estamos na expectativa das primeiras palavras do bebê. Felizmente, todos à volta reconhecem o valor e encorajam a manutenção da cultura brasileira e o português como língua de herança.

Impressões dele

Na opinião do meu marido, os desafios estão nas pequenas coisas do cotidiano, como me ensinar a se proteger no inverno.

Ele sempre me disse que a mistura de nossas culturas foi uma boa combinação.

“Acho que tentamos trazer o que acreditamos que é o melhor de nós para o relacionamento. Também, não nos exaltamos por qualquer coisa como você faria com alguém do mesmo país – levamos em consideração que seu parceiro tem uma formação cultural diferente da sua”.

Thomas, meu marido

Não generalize

Cuidado com estereótipos. Outros fatores contam, como em qualquer outro relacionamento – personalidade, interesses em comum, formação… Um casal com criações diversas vê as coisas sob diferentes aspectos, independente do país de origem.

Por fim, passamos por mais desafios que uma família de mesma origem cultural, mas isso é incrivelmente encorajador e edificante. Nós aprendemos a amar, ouvir e apoiar um ao outro – e estamos orgulhosos disso.

Leia também:  Vantagens de criar filhos na Europa

Você também vive um casamento multicultural ou está prestes a fazer parte do nosso time? Conta pra gente como tem sido?

Gostou do artigo? Compartilhe com outras mães 🙂

Queremos saber o quanto esse artigo foi útil pra você!

Por favor, deixe sua avaliação.

Resultado 5 / 5. Número de votos: 12

Seja o primeiro a avaliar...

Nós lamentamos muito que você não está satisfeita com o artigo.

Ajude-nos a escrever artigos mais úteis e informativos!

Por favor, deixe sua sugestão em como melhorar esse artigo.



Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.