Estudante escrevendo com giz no quadro negro em uma das escolas holandesas
5
(1)

Meus três filhos nasceram no Brasil. Após me divorciar do meu marido brasileiro, decidi voltar para a Holanda com eles. Nessa época, em 2001, somente o mais velho falava holandês e já estava indo bem no colégio no Rio de Janeiro. O de sete anos estava sendo alfabetizado em português e a minha filha de cinco tinha iniciado as aulas do primeiro ano do ensino fundamental. Foi dessa forma que aprendi muito sobre as diferenças entre as escolas holandesas e brasileiras, e vou contar para vocês neste artigo.

Imersão na língua e cultura

Ao chegar na Holanda, na cidade de Den Haag, escolhemos uma escola perto de casa que tinha o schakelklas ou nieuwkomersklas, um grupo de imersão (transição), que oferece aulas intensivas do idioma com o propósito de aumentar o nível de holandês das crianças recém chegadas no país. Durante a manhã toda, eles aprendiam holandês e, à tarde, iam para as aulas regulares, seguindo o programa padrão das escolas holandesas.

Um ano depois, eles poderiam entrar no programa regular holandês, assim como todas as crianças. O que eu tinha percebido era que o schakelklas não oferecia integração com os outros alunos da escola. Era um grupo que funcionava isolado dos nativos, que frequentavam o ensino regular.

O grupo que meus filhos estavam tinha portugueses, colombianos, afegãos e iraquianos. Uma bela mistura, oportunidade em que eles fizeram amigos de diferentes nacionalidades. Mas, infelizmente, dessa forma não conseguiam ter contato com crianças holandesas. Esse foi o motivo pelo qual decidi mudar as crianças para outra escola, em que todos ficavam na mesma sala de aula.

Menino escrevendo no caderno em alguma das escolas holandesas
Fonte: Santi Vedrí para Unsplash

O sistema educacional das escolas holandesas

Ensino fundamental

As crianças podem ingressar em uma escola básica holandesa a partir dos quatro anos, começando no grupo 1, com brincadeiras e trabalhos manuais. A escola básica é dividida em oito grupos, sendo que a alfabetização começa no grupo 3.

Leia também:  Morar fora do Brasil: 14 coisas que dão saudades

Ao término da escola básica, no grupo 8 (último ano do ensino fundamental), o aluno, por volta dos doze anos de idade, faz um teste. Desenvolvido pelo Cito (Instituto Central para o Desenvolvimento de Avaliações), esse teste é chamado de Cito-toets.

Avalia-se nele as capacidades e a inteligência da criança para saber o seu nível para passar para a escola secundária. O resultado do teste determina qual opção de ensino médio a criança vai seguir.

Ensino médio

Na Holanda, o ensino médio é dividido em quatro níveis:

  1. Praktijkonderwijs: educação prática, oferece formação profissional já voltada para o mercado de trabalho na área de agricultura, meio ambiente, beleza, saúde e enfermagem. Dá acesso à MBO (escola secundária vocacional) de níveis 1 ou 2. Esse nível tem duração livre, podendo ser frequentado até os 18 anos.
  2. VMBO – educação secundária pré-profissional, com duração de quatro anos. Visa preparar o aluno para o MBO de níveis 3 ou 4.
  3. HAVOeducação secundária superior, com duração de cinco anos. Dá acesso ao ensino profissional superior (HBO).
  4. VWOeducação secundária científica, com duração de seis anos. É o único que dá acesso direto à universidade de pesquisa (WO).
Esquema do sistema de ensino das escolas holandesas
Esquema do sistema de ensino holandês (em inglês) Fonte: Wikipedia

Se a criança entrar no nível VMBO, posteriormente poderá entrar no nível MBO 3 ou 4. Com isso, será possível entrar no ensino profissional superior, o HBO. Um caminho longo, mas para quem começa em determinado nível, se estiver indo bem, é uma ótima oportunidade para subir para outro nível, mais desafiador.

Dessa forma, na Holanda não é necessário fazer vestibular. O teste para os estudos universitários, na verdade, ocorre no final do ensino fundamental, enquanto no Brasil isso acontece no final do ensino médio.

Ensino especial

Se o seu filho apresentar dificuldades na aprendizagem e precisar de mais apoio e atenção dos professores, a opção é uma escola primária especial (escolas SBO – speciaal basisonderwijs). Essas escolas oferecem turmas menores e são adequadas para crianças com necessidades especiais ou com problemas de comportamento. Existe apenas uma escola especial internacional na Holanda, localizada em Den Haag. É a Lighthouse Special Education, que oferece educação individualizada para crianças com dificuldades para entrar no ensino internacional regular (vamos falar sobre as escolas internacionais em outro artigo, em breve).

Leia também:  Como mudar para a Europa transformou meu casamento

Horários de aulas e refeições

A maioria das escolas na Holanda tem horário de aula de 8h30 às 15h, com almoço entre 12h e 13h. Mas, em alguns dias, dependendo da escola, as aulas encerram às 12h30.

No horário do almoço, o aluno tem a escolha de ir para casa comer ou levar sua comida. Na maioria das escolas holandesas, não há refeição oferecida em refeitório, diferentemente do Brasil, onde muitas servem almoço para as crianças.

Outro detalhe que eu particularmente gostava muito: no Brasil, existe o hábito de escovar os dentes depois da refeição, o que aqui não acontece.

O almoço nas escolas holandesas é chamado de tussenschoolse opvang (permanecer na escola no intervalo). A escola é obrigada a oferecer supervisão nesse horário. Esse horário pode ser ocupado por pais voluntários, professores (mesmo que não seja considerada uma tarefa deles) ou efetuado por um serviço terceirizado.

Sanduíches saudáveis com frutas, verduras e legumes para almoço em escolas holandesas
Na hora do almoço, a grande maioria dos alunos come sanduíches feitos em casa
Fonte: OLA Mishchenko para Unsplash

Outra diferença marcante é que o almoço na Holanda não é uma refeição quente e com pratos diversos, como o arroz e feijão do Brasil. Os pais devem mandar um lanche, que vai ser ingerido pelos alunos na temperatura em que foram embalados.

Períodos de férias das escolas holandesas

As férias são espalhadas pelo ano todo e se diferenciam de acordo com a região onde está localizada a escola (norte, centro ou sul do país). Assim, evita-se que todos os alunos saiam ao mesmo tempo de férias.

A cada seis semanas de aulas, há uma pausa de uma ou duas semanas. As férias de verão são as mais longas, duram seis semanas, entre julho e agosto. Além dessas, também tem:

  • as férias de outono (herfstvakantie), em setembro/outubro
  • as férias de Natal (kerstvakantie), que são normalmente duas semanas livres no fim do ano
  • em fevereiro, uma semana livre, chamada férias da primavera. Apesar de estar ainda no meio do inverno, começam sair as florzinhas Krokus (voorjaarsvakantie ou krokusvakantie)
  • em abril ou maio, uma ou duas semanas de férias, na época em que o Dia do Rei é comemorado (meivakantie)
Meninos brincando na piscina inflável durante as férias das escolas holandesas
Fonte: Brandon Morgan para Unsplas

Os custos das escolas holandesas

O sistema de ensino regular holandês é gratuito, tanto o ensino primário como o secundário. É subsidiado pelo governo holandês. Algumas escolas cobram uma taxa anual (ouderbijdrage) para atividades escolares, como festas e passeios.

Leia também:  Cidades baratas para morar em Portugal: top 5

Mas há escolas internacionais, entre outras, que cobram valores significantes. Se quiser entender sobre os variados tipos de escolas holandesas, de diferentes pedagogias e sistemas, expliquei tudo aqui.

Dica extra : comece a pesquisar e inscreva seu filho previamente na escola de preferência, se possível até mesmo durante a gravidez. As escolas primárias de regiões mais populosas, como Amsterdam, Den Haag e Rotterdam, são bem concorridas e há lista de espera, dependendo do bairro onde você mora.

Queremos saber o quanto esse artigo foi útil pra você!

Por favor, deixe sua avaliação.

Resultado 5 / 5. Número de votos: 1

Seja o primeiro a avaliar...

Nós lamentamos muito que você não está satisfeita com o artigo.

Ajude-nos a escrever artigos mais úteis e informativos!

Por favor, deixe sua sugestão em como melhorar esse artigo.

Gostou do artigo? Compartilhe com outras mães 🙂

Gostou do artigo? Compartilhe com outras mães 🙂

Queremos saber o quanto esse artigo foi útil pra você!

Por favor, deixe sua avaliação.

Resultado 5 / 5. Número de votos: 1

Seja o primeiro a avaliar...

Nós lamentamos muito que você não está satisfeita com o artigo.

Ajude-nos a escrever artigos mais úteis e informativos!

Por favor, deixe sua sugestão em como melhorar esse artigo.



Artigos relacionados

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.