Inverno na Europa: onde se divertir com as crianças

5
(3)

Um frio de rachar os lábios, neve, chuva, vento frio e céu nublado. O que a gente logo pensa em fazer? Tomar um chá ou chocolate quente, debaixo do cobertor, e assistir aquele filminho, né? Mas o frio do inverno na Europa não é só uma tarde de domingo. O inverno europeu dura. E como dura…

A depender do país, quanto mais ao norte, maior a duração do inverno. Além disso, temos uma rotina e temos filhos. Não dá para hibernar no inverno e ficar esperando pelo tempo bom para fazer programações legais em família. Portanto, há muitas coisas interessantes para fazer no inverno na Europa. Existem várias opções de onde se divertir com as crianças e o que fazer com elas.

Comparação com o Brasil

Muitos brasileiros chegam sem qualquer noção do que fazer para se distrair com as crianças durante o inverno na Europa. Como lidar com o frio e a energia das crianças? Já vi muitas mães brasileiras se surpreenderem ao verem crianças nativas brincando descontraídas no maior frio do lado de fora.

“Será que não vão pegar um resfriado?”, muitas dizem.

Me lembro de minha mãe fazendo o maior alvoroço por causa do “frio” da Bahia. No entanto, acredito que para lidar com o inverno europeu é preciso estar de mente aberta para novas experiências. Afinal de contas, quem se muda para outro país já tem a cabeça bem treinada nesse quesito.

Mãe e bebê passeando na neve no inverno na Europa
Foto de Josh Willink no Pexels

O frio na Europa começa normalmente em outubro, com o outono, e termina em abril, na primavera.  A depender do país, podemos sentir frio até em setembro ou em maio. Para muitos, os piores meses do inverno são janeiro e fevereiro, porque não tem as festas de fim de ano e o frio chega às suas temperaturas mínimas. Mas, acredite, há muito o que se aproveitar mesmo naqueles dias mais gelados.

Dentro de casa

Quem disse que não dá para se distrair dentro de casa, sem apelar para as telas o tempo todo? Uma coisa que os holandeses, por exemplo, gostam muito de fazer em casa são os jogos e brincadeiras em família:

  • jogos de mesa (quebra-cabeças, dominó, pega-varetas)
  • jogos de tabuleiro
  • jogos de cartas
  • jogos de adivinhação
Leia também:  Língua de herança: como incentivar seu filho

As atividades artesanais também são muito legais. Que tal tentar pintar um quadro com seu filho? Ou construir um navio de papelão? Muitas lojas vendem materiais de artesanato por preços bem acessíveis.

É tão bom interagir com a família e se desligar dos aparelhos de TV, tablet e celular. As crianças adoram e vão guardar recordações para o resto da vida. Para os adultos, é como voltar aos tempos de infância.

Atividades intelectuais

A Europa tem muitos museus. É museu para quase tudo e muitos deles são preparados para atender crianças. Eles oferecem atividades, interação e entretenimento infantil para todas as idades e de quebra, a família toda fica mais culta.

Além de haver várias opções na Europa com entrada franca, alguns museus possuem a opção de cartão de assinatura para entrada com valores reduzidos ou até gratuitos. Para o caso do seu filho “gamar” com algum tema, ou se você pretende levá-lo a vários durante um ano em local determinado. Na Holanda, por exemplo, existe o museumkaart, em que uma assinatura anual compensadora dá acesso a mais de 400 museus em todo o país de graça.

Outras opções que podemos encontrar em abundância na Europa e com serviços impecáveis são as bibliotecas e ludotecas (aluguel de brinquedos) públicas. Basta uma pesquisa rápida ao seu redor que você descobrirá um novo mundo a valores populares, que muitas vezes incluem ainda atividades como leituras para as crianças e encontros de pais e filhos.

Os europeus também valorizam muito as atividades artísticas desde a infância, como aulas de música, dança, pintura e outras. Quem sabe uma aula dessas, que seja pelo menos uma vez na semana, já não planta uma sementinha diferente na percepção do seu filho? E de quebra é algo diferente para fazer não só no inverno, mas no ano todo.

inverno europeu: o que fazer com as crianças
Foto de Michal Parzuchowski no Unsplash

Parques e bosques

Existem muitos locais abertos acessíveis na Europa, com parquinhos, trilhas e outras atrações. E o melhor de tudo é que sempre tem um perto da nossa casa. É renovador caminhar pelos bosques, pular nas folhas secas do outono, jogar pedras nas águas congeladas dos lagos e perceber os pequenos ramos brotando para a próxima primavera.

Leia também:  7 séries da Netflix para mães na Europa assistirem

Isso vale para os dias bonitos de sol, mas também para aqueles dias mais cinzentos. Por estarmos morando na Europa, perdemos muito do contato com a natureza, porque já não vamos tanto à praia ou não ficamos tanto do lado de fora. E esses momentos são essenciais para sair da rotina do estresse e para o desenvolvimento saudável das crianças. É comprovado cientificamente que estar em contato com a natureza tem um efeito muito positivo tanto em adultos quanto em crianças.

De acordo com cientistas da Erasmus Medisch School em Roterdã, as crianças de hoje em dia tem mais problemas visuais porque ficam muito dentro de casa. Devido às menores distâncias de visualização ao estar dentro de casa, os olhos não precisam se esforçar tanto. De acordo com essa pesquisa, as crianças deveriam ficar pelo menos 2 horas por dia do lado de fora. Portanto, não podemos deixar que o inverno seja um empecilho para sair de casa.

inverno na Europa. Criança brincando no bosque
Foto de Gabby Orcutt no Unsplash

Diversão em locais fechados

Existem vários playgrounds indoor (fechados) que não são tão caros como no Brasil e os pais podem sentar numa mesa, conversar, comer e beber algo enquanto as crianças se divertem. Eu, particularmente, gosto de combinar playdates com as amigas para botar o papo em dia enquanto as crianças brincam.

Existem também diversos espaços com piscinas cobertas e climatizadas, a preços populares de entrada e com ambiente bem familiar.

Além do mais, muitas cidades têm fazendinhas para crianças, onde elas podem alimentar e ajudar a cuidar dos animais.

Na Holanda, onde moro, as prefeituras normalmente oferecem atividades locais e muitas vezes de graça ou por preços simbólicos, como apresentações teatrais, de música e centro de atividades que estimulam o desenvolvimento de habilidades motoras das crianças.

Leia também:  Adaptação de adolescentes no exterior: como ajudar

Aprendendo a conviver com o frio

Segundo Lucilene Coutinho, uma brasileira de São Paulo que vive na Holanda há 10 anos, a atividade favorita do filho no inverno é pular de lama em lama. Lucilene tem uma vida muito atarefada como assistente financeira, mas ela tenta priorizar as coisas simples da vida sem se importar com a estação do ano. Ela se sente bem adaptada à vida na Holanda. Para ela, muito dessa adaptação tem a ver com a aceitação do frio do inverno europeu.

Já a Regiane Leila, brasileira do Ceará, professora da Universidade Erasmus em Roterdã, que mora há seis anos na Holanda, ainda acha difícil lidar com frio. Ela diz que aprendeu com os nativos a apreciar as caminhadas em família nos parques e bosques da cidade onde mora. A cada ano, ela está mais aberta à novas experiências.

De fato, cada um tem seu tempo e sua maneira de aprender a conviver com o frio do inverno. A adaptação pode ser mais lenta ou mais rápida, mas podemos sempre usar nossos filhos como exemplos, como foi o meu caso.

Por outro lado, criança “não tem besteira” com frio. Elas curtem tudo e nos ensinam que temos que aproveitar o momento como ele é.  Elas estão sempre de braços abertos para novas aventuras, com ou sem frio. Então, por que não aproveitamos a oportunidade de aprender com nossos filhos? Caminhar na praia num dia ventoso, por exemplo?

Por que não comprar uma bota de chuvas e ir pular de lama em lama com eles? Fazer boneco de neve e deitar e rolar no gelo? O resultado é surpreendente: é descobrir que o inverno é, na verdade, uma ótima oportunidade para se conectar com nós mesmos, com aqueles que amamos e com a sabedoria da natureza de se renovar.

E você? Como você faz para se distrair no inverno europeu com as crianças? Conte para nós nos comentários.


Queremos saber o quanto esse artigo foi útil pra você!

Por favor, deixe sua avaliação.

Resultado 5 / 5. Número de votos: 3

Seja o primeiro a avaliar...

Nós lamentamos muito que você não está satisfeita com o artigo.

Ajude-nos a escrever artigos mais úteis e informativos!

Por favor, deixe sua sugestão em como melhorar esse artigo.



Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.