Médico de plano de saúde na Holanda segurando estetoscopio

Plano de saúde na Holanda: como escolher

5
(1)

Via de regra, toda pessoa que resida legalmente na Holanda deve, obrigatoriamente, possuir um plano de saúde básico (basisverzekering). Não à toa, existem inúmeras opções tanto de provedores quanto de pacotes de serviços adicionais reembolsados (que podem valer a pena). A troca de provedor de plano de saúde na Holanda só é possível entre os dias 1º e 31 de dezembro e será válida para todo o ano seguinte. Quer saber como escolher o ideal para as suas necessidades? Explicamos tudo neste artigo!

Paciente ligando para marcar consulta no médico de plano de saúde na Holanda
Na Holanda, todo atendimento médico é iniciado através de uma ligação (seja para o seu clínico geral ou para o hospital) Fonte: Taylor Grote para Unsplash

Plano de saúde na Holanda básico

Ao se mudar para a Holanda, é possível assinar o contrato com o provedor de sua preferência a qualquer momento no decorrer do ano. Mas, uma vez assinado o contrato, ele será válido somente até o final daquele ano. Por isso é importante avaliar se o plano utilizado foi realmente válido para você e sua família no fim do ano. O plano básico custa entre €95 e €135 por mês e por pessoa (acima de 18 anos).

Caso você queira apenas trocar o tipo de plano (porém continuar com o mesmo provedor), tal troca pode ser feita até o dia 31 de janeiro do ano em que estará em vigor. Um exemplo prático disso seria: possuo o plano básico com a empresa A e em dezembro de 2018 decido mudar para o plano básico da empresa B. No início de janeiro de 2019 descubro que estou grávida e por isso resolvo contratar a cobertura adicional da empresa B. Isso é possível desde que eu comunique à empresa B antes do fim do mês de janeiro (já não posso mais mudar de empresa, mas posso alterar o plano escolhido anteriormente).

Cada prestadora deve oferecer um plano de saúde básico, chamado de basisverzekering. Além desse, ainda oferecem planos adicionais, que são chamados de aanvullende verzekering. Esses possuem uma cobertura maior, custando mais caro. O governo holandês regulamenta o mínimo que deverá ser coberto pelo plano de saúde básico de qualquer empresa, que atualmente compreende:

  • Consultas e tratamentos oferecidos pelo clínico geral (huisarts)
  • Estadia no hospital, tratamentos, consultas com especialistas, cirurgias, entre outros (ziekenhuis – desde que indicados pelo clínico geral)
  • Transporte emergencial (ambulancevervoer)
  • Remédios receitados por um especialista ou clínico geral (desde que só possam ser comprados com receita médica)
  • Atendimento obstétrico feito por uma parteira (verloskundige), ou feito por um médico obstetra (desde que indicado pela parteira). Durante a gravidez, qualquer tratamento extra é coberto, desde que haja necessidade. Por exemplo: caso a mãe opte por ter o parto no hospital, sem indicação médica, o plano de saúde não irá cobrir tais despesas. Mas se a parteira indicar que o parto seja feito em um hospital (parto natural ou cesárea), as despesas serão cobertas
  • Atendimento pós parto feito por uma enfermeira especialista (kraamzorg – o plano básico cobre um valor específico por hora, sendo necessário a mãe pagar o restante)
  • Atendimento psicológico
  • Fisioterapia para doenças crônicas
  • Atendimento dental para menores de 18 anos
  • Atendimento emergencial no exterior (de acordo com as tarifas executadas na Holanda)
Leia também:  As delícias e desafios do casamento multicultural

Nenhum provedor pode recusar inscrição ao plano de saúde básico ou oferecer preços diferenciados baseado no sexo, idade ou doenças pré existentes. Porém, a aceitação ou não de qualquer cobertura adicional fica de acordo com os critérios do provedor.

Detalhes que fazem diferença

Mulher grávida na praia com assistência de plano de saúde na Holanda
Nenhum plano de saúde irá recusar uma grávida Fonte: Xavier Mouton Photographie para Unsplash

Ao contrário do Brasil, não existe carência para gravidez ou doenças pré existentes. Mas outros detalhes devem ser levados em consideração ao decidir qual será a melhor empresa e o melhor plano para você e sua família. Por exemplo:

  • Eigen Risico: é o valor que cada assegurado deve pagar referente aos tratamentos e medicamentos antes da cobertura do plano de saúde ser iniciada. O eigen risico mínimo é de €385, mas usualmente as empresas oferecem opções com valor maior (e nesses casos a mensalidade também é reduzida). Consultas com o clínico geral e tudo relacionado a menores de 18 anos não contam no eigen risico (os gastos são cobertos em sua totalidade pelo plano de saúde). Por exemplo: se eu escolhi um plano com eigen risico de €385, o pagamento de qualquer tratamento complementar (consultas com especialistas, medicamentos, etc) até esse valor será feito por mim, a partir desses €385 é o plano de saúde que irá pagar. Se o assegurado optar por um eigen risico de €885, os primeiros €885 serão pagos por ele(a) e o restante pela seguradora, e assim por diante.
  • Como é possível entrar em contato com o atendimento ao cliente e como pode ser feita a declaração dos tratamentos extras que precisam ser reembolsados? Existe um telefone para contato, chat, email? Tendo em vista que muitos brasileiros não falam holandês, é importante se certificar de que a empresa em questão pode oferecer suporte e também material de apoio em inglês (ou outro idioma).
  • Qual é a cobertura para profissionais e hospitais sem contrato com aquele provedor de plano de saúde? Alguns planos de saúde cobrem apenas as despesas adicionais de profissionais que possuem um contrato com eles ou até mesmo de alguns hospitais específicos no país, sendo necessário contratar um plano complementar caso o assegurado queira que 100% do valor cobrado por tais profissionais / hospitais seja reembolsado. Se você não costuma se deslocar dentro da Holanda, certifique-se de que o plano que você pretende contratar cobre pelo menos emergências no hospital mais próximo da sua casa.
  • Antes de comparar provedores e planos nos sites, converse com o setor de Recursos Humanos da empresa em que você ou seu parceiro trabalha para verificar se eles indicam algum provedor específico. Apesar da maioria das empresas na Holanda não oferecer plano de saúde como um dos benefícios para os funcionários, muitas possuem parceria com um determinado provedor. Dessa forma, um plano diferente é criado especialmente para aquela empresa, com valores e até mesmo cobertura diferenciados. Esses planos não constam no site dos provedores (as condições são enviadas pelo setor de Recursos Humanos do seu empregador ou podem ser solicitados diretamente ao provedor do plano de saúde).
  • Em alguns sites é possível você indicar o que procura em um plano de saúde e assim receber uma relação dos provedores que oferecem as melhores condições e preços para você. Alguns exemplos de sites onde isso pode ser feito são: www.zorgwijzer.nl e www.independer.nl
Leia também:  Cidades baratas para morar em Portugal: top 5

Planos complementares

Teste de visão que é coberto por plano de saúde na Holanda
Nem todo plano cobre a consulta oftalmológica, se isso é importante para você, verifique os pacotes adicionais das empresas Fonte: David Travis para Unsplash

O que é oferecido pelos planos complementares varia muito, sendo que os mais utilizados estão listados abaixo:

  • Tratamento dental: apesar do plano de saúde básico cobrir consultas e tratamentos para menores de 18 anos, isso não é válido para adultos. Se você quiser ter um plano dental, verifique os adicionais das empresas. Em alguns casos, será necessário que o seu dentista envie uma carta para o provedor indicando que você não possui nenhum tratamento já agendado (tratamento de canal, coroa, implante, etc). Vale lembrar que tratamentos estéticos, como clareamento, não são cobertos pelos planos extras (visto que são opcionais, e não uma necessidade médica).
  • Óculos, lentes de contato e cirurgia a laser para correção: apesar da maioria dos planos complementares não cobrir a consulta em si com um oculista, geralmente um valor referente ao óculos de grau e lentes de contato é reembolsável, além de uma porcentagem do valor referente a cirurgia a laser para correção de certos problemas.

  • Tratamentos alternativos: usualmente os planos complementares cobrem um número determinado de tratamentos complementares, como acupuntura, homeopatia, cromoterapia, etc, desde que o profissional seja registrado e apto a exercer a profissão na Holanda.
  • Tratamentos no exterior: o plano de saúde básico cobre apenas tratamentos emergenciais até o valor máximo do mesmo tratamento na Holanda, porém, planos complementares podem aumentar essa cobertura. Por exemplo: uma consulta com um clínico geral na Holanda custa €25, caso o assegurado precise ir a um médico no Brasil e pague R$500 pela consulta, o plano de saúde básico irá reembolsar apenas €25. Dependendo do plano complementar contratado, pode haver o reembolso de 100% do valor gasto fora da Holanda. Também há diferença entre a cobertura apenas na Europa e no mundo todo.

  • Vacinas de ‘viagem’: muitas vacinas corriqueiras no Brasil (como hepatite, febre amarela, etc) são conhecidas como vacinas de “viagem’, pois são indicadas apenas para casos em que a pessoa se deslocará para um país onde haja risco daquela doença ser contraída. Planos complementares cobrem um determinado valor gasto com esse tipo de vacinas. Dica: se a vacina for aplicada no GGD, será cobrado o valor da vacina em si e também da aplicação. Caso a vacina seja aplicada pelo seu clínico geral, a aplicação irá contar como uma consulta (sendo coberta pelo plano básico) e apenas o valor da vacina será cobrado a parte (pago por você ou pelo plano de saúde complementar). Nem todos os clínicos gerais podem aplicar esse tipo de vacinas, mas o GGD da sua cidade provavelmente possui uma relação com o nome dos médicos capacitados para tal.
  • Para os futuros pais: alguns dos itens/tratamentos/profissionais cobertos pelos planos complementares são cursos para pais de primeira viagem, cursos de primeiros socorros, parto no hospital ou casa de parto sem indicação médica (por escolha da mãe), consultoria de amamentação, aluguel de bombinha para tirar leite, etc.
  • Muitos planos complementares também cobrem cirurgias plásticas, tratamentos estéticos faciais com dermatologistas, laqueadura, vasectomia, dentadura, tratamentos voltados para o bem estar mental do assegurado (treinamento cognitivo para quem for diagnosticado com TDAH ou TDA, terapia sexual, meditação para casos de esgotamento mental, entre outros) e tratamentos e cursos preventivos, como curso de reanimação, de primeiros socorros, de prevenção de quedas, tratamento para perda de peso ou para parar de fumar, etc.

Restou alguma dúvida sobre os planos de saúde ou há algo que você acha que deveríamos abordar com mais detalhes? Deixe um comentário abaixo ou entre em contato conosco via email ou Instagram, caso você prefira permanecer no anonimato.

Leia também:  Língua de herança: como incentivar seu filho

O sistema de saúde holandês é muito diferente do brasileiro. Mas, se estivermos munidos de todas as informações necessárias, com certeza será mais fácil tirarmos proveito dele e não sermos pegos de surpresa com cobranças (ou multas) indesejadas.

Conhece alguém que irá se beneficiar dessas informações? Você pode compartilhar este artigo com um clique nos botões logo abaixo.


Queremos saber o quanto esse artigo foi útil pra você!

Por favor, deixe sua avaliação.

Resultado 5 / 5. Número de votos: 1

Seja o primeiro a avaliar...

Nós lamentamos muito que você não está satisfeita com o artigo.

Ajude-nos a escrever artigos mais úteis e informativos!

Por favor, deixe sua sugestão em como melhorar esse artigo.



Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.