Reajustar carreira na Europa

Reajustar a carreira na Europa: 5 dicas

5
(7)

Gerir uma carreira tem seus desafios que são ainda maiores quando temos que conciliar com outras áreas da vida, incluindo a maternidade, que requer constante “atualização”. Mas, quando vivenciamos uma mudança de país e continente, para uma cultura bem diferente, esse contratempo parece ainda maior. No meu caso, a questão crucial foi: como reajustar a carreira na Europa?

Mesmo com todo o meu perfeccionismo, não me atentei para alguns pontos importantes. Eles até podem parecer óbvios agora, mas eu só percebi quando me deparei com obstáculos e dificuldades em me estabelecer profissionalmente.

Selecionei o que considero essencial, e vou compartilhar cinco dicas sobre como reajustar a carreira na Europa.

1 – Pesquise em fontes confiáveis

O ideal é começar a pesquisar antes mesmo de sair do Brasil. Busque o máximo de informações sobre o mercado de trabalho da sua área de atuação. Identifique semelhanças e diferenças, ouvindo quem já passou pela experiência também.

Verifique questões de documentações necessárias e processos de validação profissional, para que sua formação e qualificações sejam devidamente reconhecidas no país em que irá atuar.

Além de informações diretamente ligadas à sua carreira, pesquise também sobre a estrutura e suporte necessários para poder trabalhar tranquilamente:

  • verifique se o visto que você terá te dará a oportunidade de buscar um novo emprego ou trabalhar como autônomo (ou, ainda, abrir empresa local, se desejar)
  • como funciona a escola ou creche para as crianças e seus possíveis valores
  • indicações de babás e outras alternativas para casos emergenciais (ou frequentes, se você puder dispor disso)
  • mobilidade onde for morar e até os locais que precisará frequentar

2 – Estabeleça um planejamento

Dependendo da sua área de atuação e do mercado de trabalho do país onde deseja se estabelecer, o reajuste profissional requer seguir passos que se assemelham a começar uma carreira do zero.

Leia também:  Quem é Sinterklaas e suas diferenças com Papai Noel
Mulher no computador em busca de trabalho para carreira na Europa
Foto de Andrew Neel no Unsplash

Comece seu planejamento visualizando o seguinte:

  • onde pretende chegar (objetivo)
  • em quanto tempo (prazo para alcance)
  • quais elementos proporcionarão sua concretização (o que precisa ser feito)

Seu objetivo deve ser bem específico e, para torná-lo pessoal, liste evidências de sua concretização. Ou seja, anote pontos que servirão como “provas” de que seu objetivo foi alcançado, que servirão de indicadores do seu alcance.

O prazo é muito importante para você ter um plano efetivo de ação. Ao longo do tempo, você pode estabelecer alguns marcos entre o início da execução do seu planejamento e sua finalização. Para isso, anote momentos ao longo da “jornada” com as respectivas realizações que deverão ser alcançadas para chegar ao resultado final.

Por fim, defina quais são as ações que precisará executar e como pretende realizá-las para cumprir o seu plano.

3 – Atualize-se

Independente da sua experiência, você vai precisar compreender como a sua área funciona nessa nova realidade.

É imprescindível ter contato com as práticas do mercado de trabalho europeu. Busque informações sobre o tipo de currículo padrão do país em que está, além da necessidade ou não de uma carta de motivação.

Você pode se atualizar:

  • indo a órgãos e organizações
  • participando de cursos e congressos
  • experimentando produtos ou serviços, como cliente
  • fazendo um mestrado ou pós graduação onde for morar, se possível

Nessa etapa, permita-se ouvir, sentir, vivenciar e experimentar, absorvendo o máximo de informações e sensações. Não se preocupe em emitir sua opinião técnica, apenas passe pela experiência, para depois analisar e tirar conclusões.

Três mulheres em reunião conversando sobre carreira na Europa
Foto de CoWomen no Unsplash

4 – Adapte-se à cultura

Por mais que você tenha ciência de que há uma diferença cultural, reajustar a carreira na Europa exige mais do que conhecimento de costumes e tradições, requer adaptações reais.

Leia também:  Como fazer amizades na Holanda

A cultura de um país interfere na cultura organizacional, no modo de vida e consumo das pessoas, em métodos de trabalho e, principalmente, nos relacionamentos.

E, mesmo que você tenha uma experiência ou formação, que em alguns aspectos esteja à frente e que queira compartilhar e agregar, o caminho para ser ouvido e reconhecido começa com sua adaptação à cultura local. É preciso, primeiro, compreender e seguir as regras, demonstrando respeito ao que já está estabelecido.

Aos poucos você ganhará a confiança e será convidado a contribuir. Será ouvido e terá seus méritos reconhecidos, ganhando ainda a fidelidade dos europeus, que levam isso muito a sério.

5 – Desenvolva uma rede de relacionamentos

Sim, o tão falado networking não pode ficar de fora.

Não basta estar presente onde seus potenciais clientes costumam estar. Faça contatos em todos os lugares que frequentar, enfatize os benefícios que seus produtos ou serviços proporcionam, se comunicando na “língua” dos europeus (a adaptação à cultura vai ajudar muito aqui).

Não se limite aos contatos presenciais, marque presença online também.

Pesquise grupos e comunidades nas redes sociais, e fique atenta às oportunidades de se apresentar e se relacionar.

Organize seus contatos, classificando conforme visualize potencial de conexão com sua carreira. Alguns podem ser parceiros, outros podem se tornar clientes.

Defina ações específicas e inclua no seu planejamento, gerenciando sua realização e medindo resultados.

Mulher segura caneca com frase "Like a boss"
Foto de Brooke Lark no Unsplash

Dica extra para adaptar sua carreira na Europa

Além dessas cinco dicas, acrescente muita resiliência e perseverança. Se você for diligente, mantendo consistência e foco em seu objetivo, com disposição para superar os desafios, haverá muito crescimento e aprendizado tanto profissional quanto pessoal.

E, por falar em aprendizado, se você sentir vontade de acrescentar mais dicas ou quiser compartilhar conosco sua experiência sobre a sua carreira na Europa, ficaremos muito gratas. Será maravilhoso conhecer um pouco da sua história aqui nos comentários.

Gostou do artigo? Compartilhe com outras mães 🙂

Queremos saber o quanto esse artigo foi útil pra você!

Por favor, deixe sua avaliação.

Resultado 5 / 5. Número de votos: 7

Seja o primeiro a avaliar...

Nós lamentamos muito que você não está satisfeita com o artigo.

Ajude-nos a escrever artigos mais úteis e informativos!

Por favor, deixe sua sugestão em como melhorar esse artigo.



Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.