Gestante segura a barriga e pensa em medo do parto
5
(1)

O medo do parto é um sentimento muito comum entre as mulheres grávidas, principalmente entre as mães de primeira viagem. É completamente normal sentir algum tipo de ansiedade ou medo do parto.

Algumas mulheres dizem ter medo do trabalho de parto em si, outras admitem temer a dor, e outras ainda dizem ter medo de complicações médicas que podem surgir no decorrer do processo. Então, se você tem medo do parto e quer desvendar alguns mitos, continue lendo este artigo.

O que gera o medo do parto?

Vários fatores estão por trás das expectativas e medos relacionados ao parto. Histórias negativas do círculo social e familiares têm grande influência na forma como as mulheres se sentem quando pensam no processo. Experiências prévias negativas, mitos e falta de informação também podem gerar medo e ansiedade.

Além disso, padrões culturais e sociais modernos tendem a pintar o parto como um evento médico arriscado e doloroso. Essa visão tem, com certeza, um papel decisivo na forma como as maioria das mulheres enxerga o trabalho de parto.

Gestante com contrações no hospital não parece ter medo do parto
Foto de Daryl Wilkerson Jr no Pexels

Como o medo pode influenciar

Infelizmente, medo e ansiedade extremos podem obstruir o caminho para o desfrute da gravidez como um acontecimento positivo. Além disso, o medo está associado à liberação de hormônios que atrapalham o trabalho de parto em si. A adrenalina e o cortisol, hormônios liberados diante de situações de estresse e medo, atrapalham a produção e a liberação da ocitocina, o hormônio mais importante do trabalho de parto.

Os hormônios do medo e do estresse também ativam uma resposta nervosa conhecida como “fuga ou luta”. A ativação dessa resposta nervosa durante o trabalho de parto coloca o corpo em um modo de defesa totalmente desfavorável para o processo. Isso causa um trabalho de parto muitas vezes difícil e doloroso.

Leia também:  Pré-natal e parto na Bélgica: saiba tudo

Se você, assim como a maioria das mulheres, tem medo ou sofre de algum tipo de ansiedade em relação ao parto, algumas dicas simples podem lhe ajudar a lidar com esses sentimentos:

Reconheça o seu medo do parto

É muito importante admitir e reconhecer os seus medos com relação ao parto. Esse é o primeiro e mais importante passo para lidar com esses sentimentos. Além disso, expressar-se sobre seus medos e ansiedade pode lhe ajudar a identificar as razões por trás dessas emoções. Converse a respeito com seu companheiro e busque também o apoio de profissionais da área, principalmente dos que estão acostumados a ver o parto como um evento normal, natural e saudável.

Mão de mulher internada não parece ter medo do parto
Foto de rawpixel.com no Pexels

Afaste-se de experiências negativas

Infelizmente, o mundo está repleto de histórias negativas a respeito do parto. A lógica de compartilhar histórias negativas e de medo com mulheres grávidas com o intuito de “prepará-las para o difícil momento que está por vir” seria equivalente à lógica de contar histórias de acidentes aéreos para pessoas que tem medo de voar de avião. Ou seja, nada útil, além de extremamente desagradável.

Pelo menos durante a gravidez, procure se afastar de histórias negativas e tente buscar e se inspirar em relatos positivos, que ajudarão você a construir e manter um estado de otimismo e confiança.

Prepare as suas ferramentas

Se você tem medo da dor parto, saiba que existem muitos métodos analgésicos farmacológicos e outros não-farmacológicos (fizemos uma lista deles aqui) que podem te ajudar muito durante o processo. Informe-se sobre as alternativas disponíveis e escreva um plano com as suas preferências, sempre lembrando de colocar o foco naquilo que você deseja alcançar e não no que deseja evitar.

Aprenda sobre processo

Durante a gravidez, é essencial se educar e se informar sobre o processo fisiológico do parto normal, suas diferentes fases e o que esperar de cada uma delas. Entender como o seu corpo funciona é fundamental e te ajudará a encarar o processo de maneira mais positiva e com menos ansiedade. Faça sua própria pesquisa ou siga algum tipo de preparação específica. Alguns cursos de preparação para o parto (como o meu) ensinam, além do conhecimento básico sobre a fisiologia do parto, técnicas de relaxamento, respiração e meditação, tudo combinado para aliviar o medo e a ansiedade geralmente associados com o processo.

Leia também:  Como registrar um bebê na Holanda

Gostou desse post e acha que ele pode ser útil para alguma mamãe a espera do seu bebê? Não esqueça então de compartilhar e ajudar a espalhar essas ideias (botões para enviar pelo Facebook e WhatsApp logo abaixo).


Queremos saber o quanto esse artigo foi útil pra você!

Por favor, deixe sua avaliação.

Resultado 5 / 5. Número de votos: 1

Seja o primeiro a avaliar...

Nós lamentamos muito que você não está satisfeita com o artigo.

Ajude-nos a escrever artigos mais úteis e informativos!

Por favor, deixe sua sugestão em como melhorar esse artigo.



Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.